22° Mostra Tiradentes: Debate Corpos Políticos

Mesa com a professora e presidenta da ONG Transvest Duda Salabert, a diretora Galba Gogóia e o diretor Ariel Nobre

por

23 de janeiro de 2019

Impactante e urgente o debate: Corpos Políticos na 22° Mostra de Cinema de Tiradentes.

Mesa com a professora e presidenta da ONG Transvest Duda Salabert, a diretora Galba Gogóia e o diretor Ariel Nobre. Mediação por parte da curadora Tatiana Carvalho Costa.

Da próxima vez que a pessoa do seu lado disser que estas coisas de representatividade e cota não são cinema, que cinema é arte pela arte, lembre do extermínio da população trans e travesti, cuja expectativa de vida é de apenas 35 anos no Brasil, ou vítimas de homicídios bárbaros ou “suicidadas”, ou seja, levadas ao suicídio por falta de subsídios para sobreviver, porque ninguém contrata nem emprega (e em alguns outros países o número é ainda mais baixo, a despeito de nosso país ser recordista de homicídios de pessoas trans e travestis).

“Precisamos criar imagens afirmativas: de pessoas trans e travestis em cargos de chefia, contratando outras pessoas trans e travestis, etc…” — fala do diretor Ariel Nobre. Enquanto não tivermos isso como política pública, não conseguiremos mudar esta realidade absurda e criminosa. — “Cotas foram o que auxiliaram na transição de personagem de documentário para documentarista” — completa Ariel.

“Quantas pessoas trans e/ou travestis você já contratou? Quantas chamou para trabalhar junto contigo?” — Duda Salabert. Palavras ecoadas por Galba Gogóia. E que todos precisamos ecoar também.

Mais trechos do debate: