Festival de Cannes 2019: a poesia semidoc de ‘Port Authority’

O Festival acontece até o dia 25.

por

18 de maio de 2019

PORT AUTHORITHY filma dança com a fome de registro de uma realidade de inclusão com uma poesia semidoc bem próxima do que Bob Fosse usou nos estudos de ALL THAT JAZZ para os ensaios de seu balé de morte. Só que a dança em questão aqui é de vida. Estreia segura para Danielle Lessovitz, que dilui os distanciamentos da alteridade num filme sobre equalização de diferenças: Paul cai de amores por Wye, uma trans, sem compreender as delicadezas de seu corpo e de sua alma. A educação sentimental resvala na coregrafia do verbo “perder”. Leyna Bloom torna Wye uma tormenta: é a liquidez que arrasa tudo. Cannes ficou mais bonito com ela.
O filme rendeu três vídeos disponibilizados abaixo.
O Festival de Cannes acontece até o dia 25.

Assista ao primeiro vídeo:

Assista ao segundo vídeo:

Assista ao terceiro vídeo: