Minha Vida Em Marte

Apesar de meio atropelada, continuação de “Os Homens São de Marte… E É pra Lá que Eu Vou!” entretém e faz gargalhar

por

28 de dezembro de 2018

Continuação de “Os Homens São de Marte… E É pra Lá que Eu Vou!” (2014) e homônima à peça de teatro, “Minha Vida Em Marte” traz novamente Mônica Martelli dando vida a dilemas femininos, dessa vez também como esposa e mãe. Fernanda (Martelli) e Tom (Marcos Palmeira) estão casados e com uma filha de cinco anos. Com o casamento em crise, ela não sabe se tenta salvar a relação ou dar um fim definitivo nela, mas sabe que pode contar sempre com o apoio incondicional de Aníbal (Paulo Gustavo), seu sócio e inseparável melhor amigo.

Dessa vez com direção de Susana Garcia, irmã de Martelli, que também assina o roteiro junto com sua irmã, Paulo Gustavo, Emanuel Aragão e Julia Lordello, o longa escolhe evidenciar mais a amizade entre Fernanda e Aníbal que os problemas conjugais, que seriam o foco inicial do enredo. O marido acaba subutilizado como mero coadjuvante, enquanto o amigo se torna coprotagonista ao lado de Fernanda, proferindo suas inúmeras piadas e comentários sarcásticos. A química entre a dupla é inegável e o objetivo de fazer o público rir bastante é alcançado com louvor, mas a conexão entre as cenas deixa de ser prioridade em detrimento do humor escrachado. Há momentos em que parece que estamos assistindo a esquetes de uma série de TV, que funcionam muito bem sozinhas, mas não conseguem criar uma ligação tão eficiente entre si. Neste ponto, a direção de Marcus Baldini em “Os Homens São de Marte…” acabou sendo melhor que a da estreante no cinema Susana Garcia.

Ainda que tenha problemas, “Minha Vida Em Marte cumpre o que promete: diverte o público, e muito! O amadurecimento da personagem e da amizade com Aníbal foram pontos positivos na trama. A mensagem que Fernanda passa sobre amor próprio e felicidade independente é empoderadora e inspiradora, e talvez ajude muitas mulheres presas a relacionamentos infelizes a tomarem coragem de buscarem um novo e feliz caminho.

 

 

Minha Vida Em Marte (Idem)

Brasil – 2018. 102 minutos.

Direção: Susana Garcia

Com: Mônica Martelli, Paulo Gustavo, Marcos Palmeira, Fiorella Mattheis, Ricardo Pereira e Anitta

Avaliação Raíssa Rossi

Nota 3